Agende sua experiência

Inscreva-se na nossa newsletter

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print

Stress positivo

Larissa Luna

Larissa Luna

Stress é uma reação do organismo que ocorre quando ele precisa lidar com situações que exijam um grande esforço emocional para serem superadas. Quanto mais a situação durar ou quanto mais grave ela for, mais estressada a pessoa pode ficar. Porem, há meios de se aprender a lidar com o stress de modo que mesmo nos piores momentos o organismo não entre em colapso.

O problema maior começa a ocorrer quando não conseguimos resistir ou nos adaptar e nosso organismo começa a sofrer um colapso gradual. Entramos na fase de quase-exaustão.

Stress negativo e positivo: existe stress ideal?

Stress negativo: é o stress em excesso. Ocorre quando a pessoa ultrapassa seus limites e esgota sua capacidade de adaptação. O organismo fica destituído de nutrientes e a energia mental fica reduzida. A produtividade e a capacidade de trabalho ficam muito prejudicadas. A qualidade de vida sofre danos. Posteriormente a pessoa pode vir a adoecer.

Stress positivo: é o stress em sua fase inicial, a do alerta. O organismo produz adrenalina que dá animo, vigor e energia fazendo a pessoa produzir mais e ser mais criativa. Ela pode passar por períodos em que dormir e descansar passa a não ter tanta importância. É a fase da produtividade, como se a pessoa estivesse “de alerta”. Ninguém consegue ficar em alerta por muito tempo, pois o stress se transforma em excessivo quando dura demais.

Stress ideal: é quando a pessoa aprende o manejo do stress e gerencia a fase de alerta de modo eficiente, alternando entre estar em alerta e sair de alerta. Para quem aprende a fazer isto, o “céu é o limite”. O organismo precisa entrar em equilíbrio após uma permanência em alerta para que se recupere. Após a recuperação, não há dano em entrar de novo em alerta. Se não há um período de recuperação, então doenças começam a ocorrer, pois o organismo se exaure e o stress fica excessivo. O stress pode se tornar excessivo porque o evento estressor é forte demais ou porque se prolonga por tempo muito longo.

Não podemos esquecer que o estresse é um sintoma e, como todo sintoma emocional, é um alerta de que algo não vai bem em relação às nossas escolhas e ao impacto que elas têm em nossas vidas. Se ouvir é a melhor maneira de saber que alguma coisa está fora do lugar. Uma maneira de evitar muitas doenças é cuidar de todos os aspectos do organismo. Olhar para dentro, ouvir os próprios sentimentos e pensamentos são formas de conquistar o equilíbrio entre corpo, mente e emoções. Em alguns casos, é preciso buscar ajuda para conseguir escutar os chamados que o nosso organismo nos faz.

Comece a criar momentos de reflexão durante o seu dia e tente descobrir qual ou quais foram as situações ou pessoas que desencadearam esses sintomas. Quando descobrimos o que nos deixa estressados e por que isso acontece, podemos mudar nossa atitude em relação àquela situação ou até mesmo nos afastarmos de determinadas pessoas ou de determinados locais.

Dependendo do grau e da intensidade do estresse, mudança de hábitos e uma prática diária de yôga e meditação podem ser suficientes para diminuí-lo, mas quando sintomas físicos associados a ele ou persistentes perturbações emocionais começam a surgir, é o momento de você procurar ajuda especializada a serem adotados caso a caso.